28.10.10

Absurdo

Rodeio de Gorda

Acebi de ler essa reportagem e fiquei muito triste, triste mesmo...
Como existe pessoas ridiculas nesse mundo... sem coração... acho que ate sem familia....
Como que eu gostaria que essas pessoas pagassem com a mesma dor que as vitimas passaram....

Se acontecesse comigo eu não sei o que faria, o tamanho da minha vergonha.....


beijos

Claudia


Imagens da comunidade do Orkut hostilizam gordinhas vítimas de “rodeio” universitário

link http://colunas.epoca.globo.com/mulher7por7/2010/10/27/confira-imagens-da-comunidade-do-orkut-que-promovia-o-rodeio-de-gordas/


qua , 27/10/2010 Letícia SorgMulheres Tags: violência

Um grupo de estudantes universitários do campus de Assis da Universidade Estadual Paulista (Unesp) criou uma nova – e controversa – modalidade de competição durante a edição deste ano do InterUnesp, em Araraquara, entre 10 e 13 de outubro. Segundo uma reportagem da Folha de S. Paulo revelou nesta quarta-feira (27), os jovens disputavam para ver quem conseguia permanecer mais tempo sobre estudantes obesas, as vítimas do que foi batizado de “rodeio de gordas”.



Segundo o relato de uma estudante ao jornal, os “peões” se aproximavam das meninas como se fossem paquerá-las e se aproveitavam do momento para agarrá-las. Ganhava quem conseguisse segurar a vítima por mais tempo, resistindo à reação da menina. As que lutavam mais contra a agressão eram chamadas de “gordas bandidas”, em referência ao touro Bandido, que ficou famoso ao se tornar personagem da novela América.



O “torneio”, que acontecia nas festas durantes os jogos, ganhou uma comunidade no site de relacionamentos Orkut. Ela teria sido criada por Roberto Negrini, aluno do curso de engenharia biotecnológica da Unesp. A página estabelecia as “regras” do “rodeio”, chegava a prever uma premiação para os “vencedores” e reunia comentários dos “competidores”. A advogada Fernanda Nigro passou ao Mulher 7×7 o conteúdo das páginas, que reproduzimos apagando os nomes e as fotos dos integrantes da comunidade. Clique nas imagens para ampliá-las.





A comunidade do Orkut, que havia sido criada no dia 14 de outubro, foi retirada do ar. Antes disso, contudo, alunos haviam copiado seu conteúdo, que chegou às mãos de Fernanda, que faz parte da ONG Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre Sexualidades (Neps). Para a advogada, a cópia das páginas do Orkut deve servir como principal prova do envolvimento de alguns alunos na prática, que, fora do âmbito universitário, pode ser denunciada como injúria e dano moral.



No tópico intitulado “Falta de respeito…”, em vez de críticas à prática, como se poderia supor, há piadas dos integrantes: “Falta de respeito… é nunca ter muntado (sic) numa gorda bandida na vida!”; “Falta de respeito…é morder sua gordinha na hora da montaria! Atitude totalmente proibida pela ONG de proteção as (sic) Gordas, sujeito à multa”; “Falta de respeito…é dar uns beijo (sic) na gordinha bandida”



Por causa da comunidade virtual, mesmo depois do término dos jogos, as notícias sobre a prática se espalharam e acabaram gerando um protesto de estudantes no campus. Eles compararam o “rodeio de gordas” ao caso de Geisy Arruda, hostilizada na Uniban, em São Paulo, por usar um vestido curto e pediram que a universidade tomasse medidas disciplinares em relação aos envolvidos. Diante da reação negativa, Roberto Negrini e outros estudantes procuraram a diretoria da Unesp de Assis e pediram desculpas em público na semana passada. Eles negaram ter agido com preconceito. À Folha, Negrini disse estar arrependido do que fez e se candidatou, como forma de retratação, a ajudar na organização de um evento que aborda, entre outros temas, a violência contra a mulher.





O conteúdo das páginas coloca em dúvida a afirmação de Roberto Negrini à Folha de S. Paulo de que a “brincadeira” – como o estudante se referiu ao “rodeio de gordas” – também envolvesse meninas magras. No tópico sobre as regras do “torneio”, um dos integrantes esclarece que o alvo são estudantes acima do peso: “Do corpo da gorda § parágrafo único – tem que ser grande, bem grande §”.



Outro tópico também menciona explicitamente a questão do peso: “Vale ressaltar que a premiação dada à gorda BANDIDA é um X-TUDO DUPLO… com excessao (sic) do bacon, devido ao cuidado que temos com nossas adoráveis sobrepesos! ah, e tem direito a Coca-Cola LIGHT também!”



Em nota oficial divulgada nesta quarta (27), a Unesp afirma que instaurou um processo displinar para que “sejam tomadas as medidas cabíveis em relação a fatos que teriam envolvido membros de seu corpo discente em jogos organizados por entidades estudantis”. A punição – advertência, suspensão ou expulsão – deve ser decidida até o fim da semana, mas a Universidade não se pronunciou sobre essas possibilidades. “A Unesp repudia práticas de desrespeito entre membros de sua comunidade, mas, a fim de assegurar o cumprimento da lei e das disposições do Estatuto da Universidade, inclusive no que se refere à preservação do direito de defesa dos envolvidos, a Administração não se pronuncia sobre procedimentos administrativos desse tipo durante o andamento de seus trabalhos.”



A direção da Unesp convocou uma reunião extraordinária da congregação nesta quinta-feira (28), às 14h, para discutir o caso.

3 comentários:

Cláu Gimenes disse...

Sem comentários!!!
Deprimente, odiento!!!
Tomara que as tais 'medidas cabíveis' sejam exemplares não só a quem promoveu o 'evento', como tbm a todos os outros alunos!

bjs,

Cláudia

Giovana - Presente de Deus disse...

Estou pasma....
Acha q é só falar "estou arrependido" e tudo bem!! E o sentimento das mulheres q passaram por esta humilhação?

bj!

Claudia Santos e Gigi

Claudia Halley disse...

eu não to acreditando nisso que acabei de ler! que horrível!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...